APRESENTAÇÃO: Campanhas noutros países

oslo-may-day

A campanha “Empregos para o Clima” foi lançada durante as manifestações do 1º de maio. O próximo passo é mobilizar o máximo número de pessoas e organizações para esta campanha. Para o fazer, decidimos aprender com as experiências da implantação da mesma noutros países, particularmente no Canadá, Reino Unido e África do Sul. Esta vai ser uma sessão informal…

Saber mais →

1º maio: lançamento da campanha em Portugal

lisboa01

Depois de vários meses de eventos e sessões públicas, a campanha lançou-se à rua pela primeira vez no 1º de maio, Dia do Trabalhador. No Porto e em Lisboa, por entre faixas e reivindicações dos sindicatos dos professores (SPN e SPGL), duas organizações ambientais, o Climáximo (em Lisboa) e o Coletivo Clima (no Porto), empunharam a exigência central da…

Saber mais →

Alterações Climáticas: Ciência, Política, Urgência e Esperança – Sinan Eden (Revista Escola Informação, Sindicato dos Professores da Grande Lisboa)

Alterações climáticas e a escola

“A Esperança: Em Portugal, temos de cortar 60% das emissões nos próximos 15 anos. Para construir um movimento capaz desta transformação, é preciso tecer alianças e fazer exigências transversais, que liguem justiça social e justiça climática.” Lê o artigo completo na revista Escola Informação Digital, aqui.

Saber mais →

“Trabalho e Clima” no Encontro Nacional pela Justiça Climática

Encontro_nacional

A crise climática, o desemprego e a precariedade exigem uma resposta popular radical. Necessitamos urgentemente de alianças transversais que respondam às diferentes prioridades da população, para construirmos um movimento de base capaz de desafiar o sistema socioeconómico como um todo. Como articular questões de trabalho e de justiça climática numa luta conjunta? A campanha pelos empregos climáticos é uma…

Saber mais →

Mesa Redonda: Alterações Climáticas e Transportes Públicos

Evento_ISEG

Dia 31 de março, quinta-feira, às 18h ISEG: Rua do Quelhas 6, 1200-781 Lisboa (Anfiteatro 3) Para evitar alterações climáticas irreversíveis e catastróficas temos de parar de emitir gases de efeito de estufa (GEE) urgentemente. Mais concretamente, em 15 anos, teremos de reduzir as emissões de GEE para mais de metade globalmente, e em dois terços em Portugal. Isto…

Saber mais →

Aquecimento Global e Empregos Verdes – por Giorgio Casula (Departamento para o Desenvolvimento Sustentável – CGTP-IN)

Texto sobre Empregos Verdes

“… Por isso a CGTP-IN apoia a Campanha “Climate Jobs” em Portugal.  Mas, na CGTP-IN entendemos que os empregos ditos “verdes” são os que respeitam os princípios do Desenvolvimento Sustentável e por isso: Que a empresa respeita os 3 grandes princípios do desenvolvimento sustentável na empresa, sobre os aspectos económicos, ambientais e sociais, o que inclui as condições de…

Saber mais →

O que queremos dizer com “mudar o sistema, não o clima”? – Sinan Eden (Jornal Mapa)

Texto de Sinan Eden - Jornal Mapa

“Os políticos que irão “liderar” estas mudanças muito provavelmente não vão ser novas pessoas mas os mesmos que estiveram nas salas de negociação em Paris. Eles tentarão imitar a nossa linguagem, desviar a atenção do nosso movimento para a sua “liderança” e legitimar o seu papel político com o pretexto da justiça climática. E serão parcialmente bem sucedidos em…

Saber mais →

APRESENTAÇÃO: Trabalho, capital e aquecimento global: Mercados de carbono versus emprego climático

Evento_CES_Coimbra

APRESENTAÇÕES DISPONÍVEIS ABAIXO.? Oficina de Ecologia e Sociedade | 2015-16 Dezembro 2015 – Junho 2016, CES-Coimbra ENTITLE Intensive workshop Trabalho, capital e aquecimento global: mercados de carbono versus emprego climático Emanuele Leonardi, Kenfack Chrislain-Eric, Ricardo Coelho, Jonas Van Vossole (CES), Giorgio Casula (CGTP-IN), Climáximo 10 de março de 2016, 14h30, Sala 1, CES-Coimbra   A COP21 definiu o curso…

Saber mais →