A trabalhar (por um mundo melhor)...

Livrete da Campanha em Portugal

Temos de travar as alterações climáticas, e temos de o fazer rapidamente. Para garantir uma redução eficaz e suficiente das emissões de gases com efeito de estufa, e uma transição justa para uma economia pós-carbónica, vão ser precisos cerca de 150 milhões de novos empregos a nível mundial, com a duração de muitos anos.

Atualmente, existem campanhas em vários países que lutam por programas públicos massivos de criação destes “empregos para o clima”. A maioria começou com o apoio de movimentos sindicais e de trabalhadores, e todos estão a tentar construir uma aliança entre sindicatos, organizações ambientais, ONGs e organizações cívicas, religiosas e outras.

Capa novo livreteEm Portugal, foi editado um pequeno livrete para explicar a campanha. A primeira explica de forma sucinta a ideia dos empregos para o clima, e a segunda parte analisa e explica o contexto português em traços gerais: em relação ao clima, ao emprego, e às políticas que têm sido seguidas no domínio das alterações climáticas.

Esta é uma publicação introdutória. Encontra-se em curso a elaboração de um estudo mais detalhado sobre os números e reivindicações específicos da campanha em Portugal (os setores, volume, cortes de emissões, e financiamento destes empregos), baseados na contribuição de especialistas de diversas áreas.

Este estudo ficará disponível em breve. Até lá, podes aceder ao livrete introdutório da campanha aqui!