A trabalhar (por um mundo melhor)...

Política climática de bases: conversa sobre a campanha Empregos para o Clima em Portugal

O dia 8 de Setembro foi um dia que trouxe emoções fortes e quem lá esteve sentiu a união de um próposito comum. A Marcha Mundial do Clima culminou numa sessão aberta sobre a alternativa trazida ao paradigma energético actual – a Campanha Empregos para o Clima.chrislain

A sessão aconteceu por volta das 21h, no MOB, em que o orador principal Chrislain Eric Kenfack, apresentou os pontos fundamentais da sua tese de doutoramento “Climate politics from below: The climate jobs campaign as a social movement response to global climate governance”.

Alguns pontos foram debatidos como as diferenças entre a implementação da campanha na África do Sul, em comparação com a campanha em Portugal; a organização, estrutura e possível independência da campanha Empregos para o Clima dentro do movimento Climáximo. Falou-se também nos pontos fortes e menos fortes da implementação da campanha em contexto português e na viabilidade da campanha a longo prazo. A discussão mostrou-se muito frutífera para os presentes, pois trouxe a lume várias dúvidas e também esclarecimentos de qual o caminho a tomar, a curto e a longo prazo, sobre a implementação desta alternativa, focando que o ponto principal de viabilidade será a partilha da campanha com os sindicatos nacionais. Urge por isso, a necessidade de os incluir e apelar à sua participação na construção deste futuro.

Assim foi a sessão aberta, um fervilhar de ideias, que teve uma duração de mais de duas horas e Chrislain contou com uma plateia de quase 20 pessoas.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *